doenca de Parkinson

diagnóstico e tratamento da doença de Parkinson

Os fatores chave para diagnosticar esta doença são o aparecimento dos sintomas típicos, como alentecimento do movimento, tremor ou rigidez, e uma melhoria importante quando iniciado o tratamento com L-dopa, que repõe a dopamina perdida.

De modo complementar, pode ser necessário fazer provas de imagem, como uma RMN cerebral ou um PET, que ajudarão a confirmar esse diagnóstico.

O tratamento fundamental é farmacológico, e deve ser individualizado para cada paciente, já que não todos apresentam os mesmos sintomas nem a mesma intensidade.

No entanto, se o tratamento com fármacos não consegue controlar os sintomas, existe a alternativa cirúrgica.

A Clínica Universidade de Navarra é pioneira em investigação sobre a doença de Parkinson e especialista no seu tratamento cirúrgico.

O nível de investigação que se tem sobre essa patologia e outras doenças neurodegenerativas é muito alto e permite pressagiar avanços significativos nos próximos anos.

Atualmente, o maior esforço está focado na compreensão dos mecanismos que produzem a morte neuronal e na propagação do processo neurodegenerativo para afetar amplas zonas do cérebro.

Novos tratamentos para a doença de Parkinson

Através de uma melhor controle dos sintomas, Parkinson é menos agressivo do que 30 anos. O desafio mais importante é agora acessível e deter a progressão da doença."

O Parkinson é uma doença de diagnóstico clínico. O neurologista faz o diagnóstico com os dados relatados pelo paciente e pela sua família e também com base nos achados da avaliação física.

Não é estritamente necessária a realização de provas complementares (análises de sangue, ressonância magnética [ES] ou PET), embora, em determinados paciente, elas podem ajudar a aumentar a certeza diagnóstica e distinguir a doença de Parkinson de outros processos que compartilham características clínicas comuns.

Nos seus inícios, o tratamento fundamental é farmacológico para compensar a perda de dopamina. Este tratamento não consegue curar a doença, mas serve para controlar os sintomas.

O tratamento de cada paciente será individualizado. Existem quatro grupos fundamentais de fármacos que são utilizados dependendo das características de cada paciente e dos seus sintomas predominantes.

A cirurgia da doença de Parkinson é indicada quando o tratamento farmacológico não consegue controlar os sintomas do paciente durante o dia todo.

Mediante uma cirurgia de estímulo cerebral profundo do núcleo subtalâmico, um elétrodo é implantado nesse núcleo, através desse elétrodo são enviadas estimulações de alta frequência sobre um pequeno volume cerebral (alvo cirúrgico) que inibe ou bloqueia a atividade patológica desta estrutura afetada.

No caso da doença de Parkinson, os elétrodos são colocados no núcleo subtalâmico que é a parte que está hiperativa, causando a sintomatologia típica do Parkinson.

> Leia mais sobre a cirurgia do Parkinson 

entre emContacto COM A CLÍNICA

Ou ligamos-lhe

* Horários de atenção consoante a hora de Espanha peninsular.

Obrigado. Entramos em contacto consigo o mais rápido possível.

O campo telefone é obrigatório.

Pedimos-lhe que verifique o número de telefone. O mesmo deverá ter entre 9 e 15 dígitos e começar por 6,8,9,71,72,73 ou 74. No caso dos números internacionais, por favor, introduza 00 seguido do prefixo internacional correspondente e o seu número de telefone (00-prefixo internacional 34-número de telefone 948 255 400)..

Espere um momento enquanto damos seguimento ao seu pedido.

Fechar Enviar

SOLICITE UMA SEGUNDA OPINIÃO NÃO PRESENCIAL 

Caso necessite a opinião médica dos nossos especialistas sem necessidade de deslocar-se à Clínica, oferecemos-lhe a possibilidade de realizar uma consulta de Segunda Opinião não presencial. 
Imagen con los pasos que hay que dar para solicitar una segunda opinión en la Clínica Universidad de Navarra

talvezlhe interesse

RAZÕES PARA VIR

Porque é que a Clínica é diferente em relação a outros centros sanitários?

Imagen de una niña pequeña con cáncer por los pasillos de la Clínica

ENSAIOS CLÍNICOS

Deseja participar nos nossos ensaios clínicos? Conheça quais os que estão ativos.
Imagen médico investigando con microscopio

SERVIÇOS INTERNACIONAIS

Saiba o que fazemos para os nossos pacientes internacionais.
Entrada principal a la Clínica Universidad de Navarra