PUBLICAÇÕES científicas

Unión de [125I] EGF en ganglios basais de doentes com doença de Parkinson e parentalis supranuclear progresiva en monos tratados con MPTP

Villares J, Faucheux B, Herrero MT, Obeso JA, Duyckaerts C, Hauw JJ, Agid Y, Hirsch EC.
INSERM U289, Hôpital de la Salpêtrière, Paris, France.

Revisão:Experimental Neurology

Data: 1/Nov/1998

Neurologia [ES]

Uma vez que se sabe que o EGF protege e estimula a actividade de neurónios dopaminérgicos, realizou-se um estudo autoradiográfico dos locais de ligação do [125I] EGF no estriado e no complexo palidal nas síndromes parkinsonianas.

A anise foi realizada em tecidos cerebrais post mortem de tr indivuos de controlo, tr pacientes com doen de Parkinson e tr pacientes com paralisia supranuclear progressiva, outra sdrome parkinsoniana na qual os neurios dopamingicos tamb degeneram. Como todos os seis pacientes haviam sido tratados com L-Dopa, também analisamos os efeitos dessa droga em um modelo animal da doença de Parkinson.

A análise quantitativa da ligação do [125I] EGF foi realizada nos cérebros de três macacos de controlo, nove macacos tornaram-se parkinsonianos por intoxicação por MPTP, três dos quais foram tratados com L-Dopa. Observou-se uma densidade aumentada de ligação de [125I] EGF em níveis anteriores no estriado dorsal, mas não no palato, de pacientes com doença de Parkinson e paralisia supranuclear progressiva. A ligação do [125I] ao EGF não foi alterada nos macacos parkinsonianos, independentemente de terem sido tratados com L-Dopa.

Os dados sugerem uma expressão aumentada de EGFRs no corpo estriado em síndromes parkinsonianas crônicas, mas não em modelos agudos da doença.

CITAÇÃO DO ARTIGO  Exp Neurol. 1998 Nov;154(1):146-56

talvezlhe interesse

QUE TECNOLOGIA UTILIZAMOS? 

A Clínica é o hospital privado com maiores recursos tecnológicos de Espanha, tudo num único centro.

Imagen de un PET, tecnología de vanguardia en la Clínica Universidad de Navarra

OS NOSSOS
PROFISSIONAIS

Os profissionais da Clínica realizam um trabalho contínuo de investigação e formação, sempre em benefício do paciente.

Imagen profesionales de la Clínica Universidad de Navarra

RAZÕES PARA VIR
À CLÍNICA

Conheça porque é que somos diferentes em relação a outros centros sanitários. Qualidade, rapidez, comodidade e resultados.

Imagen del edificio de la Clínica Universidad de Navarra