Atrás departamento de Oncología médica

ÁREAS ASSISTENCIAIS

Para dar uma melhor assistência aos pacientes, o Departamento de Oncologia Médica da Clínica Universidade de Navarra organiza-se em torno a diversas áreas assistenciais.

Cada uma dessas áreas possui especialistas dedicados de forma preferencial ao estudo diagnóstico e tratamento deste tipo de tumores. Isto faz com que possamos oferecer uma atenção ao paciente de vanguarda.

Contamos com enfermeiras de áreas especialmente dedicadas ao seguimento e cuidado dos pacientes oncológicos. Isto oferece aos pacientes uma atenção contínua, tanto na Clínica como em sua casa. 

PRECISA BUSCAR UMA SEGUNDA OPINIÃO?

Imagen con los pasos que hay que dar para solicitar una segunda opinión en la Clínica Universidad de Navarra

Caso necessite a opinião médica dos nossos especialistas sem necessidade de deslocar-se à Clínica, oferecemos-lhe a possibilidade de realizar uma consulta de Segunda Opinião não presencial.

O melanoma é um dos tumores mais malignos e com aumento de incidência

O melanoma tem a sua origem na superfície cutânea, concretamente nos melanócitos, as células que dão a cor escura à pele, podendo aparecer novamente ou desenvolver-se sobre um sinal prévio.

Trata-se de um dos tumores mais malignos que, aumentou de forma alarmante a sua incidência nos últimos anos, possivelmente em virtude dos hábitos de exposição ao sol. A melhor prevenção para o melanoma é o seu diagnóstico precoce.

Nas fases iniciais, quando cresce à superfície e não se infiltra na pele, o melanoma tem um prognóstico excelente e cura-se com a cirurgia simples. Quando cresce em profundidade o prognóstico piora e inicia-se a possibilidade de espalhar-se a outras zonas do corpo, inicialmente por via linfática. 

A experiência médica é crucial no tratamento de tumores ósseos e partes moles

Os tumores ósseos são tumores pouco frequentes mas aparecem em crianças e adolescentes, 5% dos tumores que se apresentam na idade pediátrica. Os mais frequentes são o sarcoma osteogénico (osteossarcoma) e o sarcoma de Ewing.

As possibilidades de cura diminuem drasticamente quando o tratamento não se realiza em centros com experiência.

Os tumores de partes moles são tumores pouco frequentes e é por este motivo que existem poucos centros com experiência. O atraso no diagnóstico, o aparecimento de uma recaída ou metástases pode piorar muito o prognóstico desta doença que quando está nas mãos de um centro especializado, pode ser facilmente curável. 

Os tumores cerebrais resultam da proliferação descontrolada de algumas células

Os tumores cerebrais podem ser “primários”, originados a partir de células próprias do cérebro, ou “secundários” relativamente a um tumor situado noutro local do organismo (metástases).

Os tumores cerebrais primários mais frequentes são os gliomas. O seu principal risco é o reaparecimento depois da ressecção cirúrgica.

A Clínica Universidade de Navarra possui uma Área multidisciplinar de Tumores cerebrais. Fazem parte da área, desde neurologistas, a especialistas de diferentes áreas nomeadamente a neurocirurgia, oncologia médica, oncologia radioterapêutica, anatomia patológica e radiologia. 

Os tumores gastrointestinais são os do aparelho gastrointestinal e órgãos relacionados

O cancro colo-rectal tem uma alta taxa de sobrevivência (90% dos casos) caso se detete precocemente e se remova os pólipos pré-malignos com colonoscopia. É extremamente importante o diagnóstico precoce.

10% dos casos de todos os tumores malignos diagnosticados por ano no mundo é o cancro gástrico. O risco de desenvolvê-lo aumenta a partir dos 50 anos e é máximo na sétima década da vida.

O principal sintoma do cancro de esófago [ES] é a dificuldade em engolir ou a sensação de haver alimentos que ficam retidos no momento de engolir, também conhecido como disfagia. Esta dificuldade é provocada pela obstrução do esófago causada pelo tumor.

O tumor hepático mais frequente é o hepatocarcinoma. 60 a 90% dos hepatocarcinomas estão associados à cirrose. Além disso, o fígado, juntamente com o pulmão, são os órgãos que mais frequentemente são afetados por metástases provenientes de tumores originados noutras localizações.

Os tumores pancreáticos embora não sejam muito frequentes, apresentam uma alta mortalidade, por isso é importante detetá-los precocemente e iniciar o tratamento o mais rápido possível. 

Os tumores genito-urinários são o cancro renal e vesical e o cancro de próstata e de testículo

O cancro de rim ocupa o terceiro lugar a nível da frequência dos tumores urológicos e representa aproximadamente 3% de todos os tumores do organismo.

O cancro de bexiga constitui 9 % de todos os cancros do homem e 4 % dos tumores femininos. É quatro vezes mais frequente no homem do que na mulher, afeta fundamentalmente pacientes que estejam acima dos 50 anos.

A probabilidade de apresentar um cancro de próstata aumenta com a idade e 90% dos casos verifica-se em homens com mais de 65 anos. O risco aumenta no caso de pessoas com familiares de primeiro grau afetados podendo chegar a ser 7 vezes superior em pessoas com dois ou três familiares de primeiro grau afetados.

As causas do cancro de testículo são desconhecidas, não existe nenhuma forma de preveni-lo, porque não se conhece nenhum fator de risco que se possa evitar. 

Los tumores ginecológicos son el cáncer de útero o endometrio, cáncer de ovario y cáncer de cervix

El cáncer de útero [ES] o endometrio suele producir síntomas en fases iniciales lo que facilita su diagnóstico precoz. La mayoría de los tumores que se diagnostican están todavía en fase I o II, lo que hace que la supervivencia a 5 años, en la mayoría de los pacientes, ronde alrededor del 85-90%.

Las posibilidades de sobrevivir cuando aparece un cáncer de ovario [ES] están muy relacionadas con que se haya extendido o no fuera del ovario. Sólo alrededor de un 20% están aún sin diseminar cuando se diagnostican.

El cáncer de cervix [ES] es uno de los cánceres más frecuentes del aparato genital femenino. El virus llamado del papiloma humano o VPH, infección de transmisión sexual, juega un papel importante en la causa de la mayoría de los casos.

O tratamento do cancro de mama baseia-se na cirurgia, terapia sistémica e radioterapia.
A Clínica possuí uma Área multidisciplinar do Cancro de Mama para conseguir o diagnóstico mais rápido e oferecer às pacientes o tratamento mais adequado em cada caso.

Os tratamentos que se realizam no departamento de Oncologia Médica para as pacientes com cancro de mama são: quimioterapia, hormonoterapia, imunoterapia, terapias biológicas.

Está a ser ponderado o uso de terapia hormonal com fins preventivos em pacientes que não desenvolveram cancro de mama mas às quais tenham sido diagnosticadas lesões pré-malignas mamárias.

O mais animador é que se continue a investigar novos agentes para bloquear dianas específicas tumorais (umas conhecidas e outras novas) no cancro de mama, com a intenção de aumentar a eficácia e reduzir a toxicidade. 

Os tumores de cabeça e pescoço representam 5% de todos os tumores

Com o nome de cancro de cabeça e pescoço conhece-se um grupo de tumores malignos localizados nos seios paranasais, nasofaringe, orofaringe (amígdala, palato mole, base da língua), hipofaringe, laringe, cavidade oral (mucosa oral, gengiva, palato duro, língua e assoalho da boca), língua e glândulas salivares.

Os três principais tipos de tratamento para tratar o cancro de cabeça e pescoço são a radioterapia, a cirurgia e a quimioterapia.

Não existem programas eficazes para a deteção precoce do cancro de cabeça e pescoço. Recomenda-se um seguimento cuidado relativamente às pessoas com fatores de risco tais como grandes fumadores e bebedores.

Descobrimentos em biologia molecular do cancro de pulmão conseguem mais sobrevivência

Não existe apenas um tipo de quimioterapia mas atualmente, além dos agentes de quimioterapia convencional (medicamentos citotóxicos), possuímos agentes biológicos que atuam sobre dianas moleculares específicas do tumor.

Na última década, diferentes descobrimentos na biologia molecular do cancro de pulmão, permitiram o desenvolvimento de novos medicamentos que além de serem mais eficazes para certos grupos de pacientes também mudaram a história natural deste cancro e permitiram melhorias significativas nos resultados de resposta ao tratamento e sobrevivência global. 

talvezlhe interesse

RAZÕES PARA VIR

Porque é que a Clínica é diferente em relação a outros centros sanitários?

Imagen de una niña pequeña con cáncer por los pasillos de la Clínica

ENSAIOS CLÍNICOS

Deseja participar nos nossos ensaios clínicos? Conheça quais os que estão ativos.
Imagen médico investigando con microscopio

SERVIÇOS INTERNACIONAIS

Saiba o que fazemos para os nossos pacientes internacionais.
Entrada principal a la Clínica Universidad de Navarra