Atrás departamento de Ginecologia e Obstetricia

QUE DOENÇAS É QUE TRATAMOS?

Do vasto leque de patologias que se podem apresentar em consulta, os procedimentos diagnósticos ou terapêuticos mais frequentes são a ecografia, a histeroscopia, biopsias e remoção de lesões do colo do útero. Para estas doenças, o diagnóstico e tratamento realiza-se habitualmente de forma ambulatória durante o mesmo dia da consulta.

Os resultados de alguns exames diagnósticos, como é o caso da ecografia ou a histeroscopia, são entregues de forma rápida. Os resultados da citologia ou a biopsia costumam estar disponíveis no prazo de uma semana.

PRECISA BUSCAR UMA SEGUNDA OPINIÃO?

Imagen con los pasos que hay que dar para solicitar una segunda opinión en la Clínica Universidad de Navarra

Caso necessite a opinião médica dos nossos especialistas sem necessidade de deslocar-se à Clínica, oferecemos-lhe a possibilidade de realizar uma consulta de Segunda Opinião não presencial.

Em poucos dias pode iniciar o seu tratamento médico, cirúrgico ou de radioterapia

A patologia ginecológica oncológica inclui o tratamento do cancro de vulva, vagina, colo de útero, útero e ovário. De igual modo são tratadas todas as patologias pré-invasivas (displasias de vulva, vagina ou colo do útero).

Do ponto de vista cirúrgico, além das técnicas convencionais para o tratamento de qualquer cancro genital existem técnicas minimamente invasivas (laparoscopia) e da cirurgia ultrarradical da patologia pélvica (exenteração pélvica) ou do abdómen (cirurgia do cancro de ovário). De igual modo existe a possibilidade de cirurgia radio guiada (gânglio sentinela, etc).

Em algumas mulheres na idade fértil que sofrem algum tipo de cancro coloca-se a possibilidade de um tratamento conservador da fertilidade sem menosprezar a cura da doença.

> Leia mais sobre o cancro de útero [ES]
> Leia mais sobre o cancro de ovário [ES]
> Leia mais sobre o cancro do colo do útero [ES]

O diagnóstico pré-natal implica a avaliação das células fetais, líquido amniótico ou membranas amnióticas para detetar anomalias fetais.

Pode-se ter conhecimento das condições do embrião ou do feto quando ainda está no seio materno e permite, ou possibilita prever, mais precocemente e com maior eficácia, algumas intervenções terapêuticas, médicas ou cirúrgicas.

O diagnóstico é lícito caso os métodos usados, com o consentimento dos pais devidamente informados, salvaguardam a vida e a integridade do embrião e da sua mãe, sem expô-los a riscos desproporcionados.

A endometriose é benigna e afeta as mulheres na sua vida reprodutiva

Sucede quando o endométrio se encontra situado fora do útero, isto é fora do seu lugar original.
Produz vários sintomas, facilmente reconhecíveis e implica sintomas tanto a nível físico como psicológico às pacientes. Os principais sintomas desta patologia são a dor, tanto menstrual como durante as relações sexuais (dispareunia), e os problemas de fertilidade.

O êxito do seu controlo reside no facto de se efetuar um diagnóstico atempadamente, com uma correta manobra médico-cirúrgica e numa abordagem eficaz, mas escassamente agressiva. 

Na maioria dos casos coloca-se uma tela sintética com um êxito de 90%

A incontinência fecal e a incontinência urinária (incapacidade para controlar os esfíncteres do recto e a bexiga, respetivamente), provocam no paciente um problema higiénico e em muitas situações limitam a sua relação social.

A Clínica possui uma área multidisciplinar do períneo para realizar uma melhor abordagem destas patologias e oferecer aos pacientes, a melhor solução, em cada caso.

Existem vários tipos de tratamento: o conservador, com exercícios para melhorar a tonificação muscular das estruturas que suportam a bexiga; com medicação, indicado na incontinência de urgência e de esforço; o cirúrgico, com cirurgia minimamente invasiva, para pacientes em relação às quais os tratamentos anteriores não tiveram efeito. 

Temos uma ampla experiência em diagnóstico e tratamento das massas anexiais

O departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Clínica Universidade de Navarra possui uma ampla experiência no diagnóstico e tratamento das massas anexiais.

O termo massa anexial é bastante inespecífico e com frequência associa-se ao termo tumor ou quisto de ovário, isto deve-se ao facto de que a patologia tubárica é pouco frequente, a maioria das vezes de pouca importância e existe uma alta percentagem associada a processos ováricos. 

Quatro de cada cinco mulheres entre os 30 e os 50 anos tem miomas uterinos

Os miomas uterinos são massas anormais do tecido muscular liso que se localizam no útero e em redor do mesmo e ocasionalmente no colo do útero.

Habitualmente costumam apresentar-se em mulheres entre os 30 e os 50 anos e normalmente diminuem de tamanho depois da menopausa. Frequentemente não exigem tratamento.

Contudo, podem originar hemorragia uterina excessiva, dor, sensação de pressão, infertilidade, aborto e parto prematuro. O tratamento cirúrgico, normalmente pode corrigir estes problemas, mas há que não esquecer que existe a probabilidade de que voltem aparecer.

talvezlhe interesse

RAZÕES PARA VIR

Porque é que a Clínica é diferente em relação a outros centros sanitários?

Imagen de una niña pequeña con cáncer por los pasillos de la Clínica

ENSAIOS CLÍNICOS

Deseja participar nos nossos ensaios clínicos? Conheça quais os que estão ativos.
Imagen médico investigando con microscopio

SERVIÇOS INTERNACIONAIS

Saiba o que fazemos para os nossos pacientes internacionais.
Entrada principal a la Clínica Universidad de Navarra