Radioembolização
com microesferas

El Dr. José Ignacio Bilbao, especialista en radiología intervencionista de la Clínica Universidad de Navarra

Radioembolização de tumores - Tratamento na Clínica

A radioembolização com microesferas é um novo tratamento para tumores hepáticos não operáveis, tanto primários (hepatocarcinoma) quanto secundários.

Consiste no uso de radiação direta sobre o tumor, não prejudicando o fígado saudável. A radiação é produzida por esferas radiativas microscópicas carregadas com ítrio-90, elemento que emite radiação de escassa penetração.

As microesferas são injetadas através de um cateter na artéria hepática, desde a qual são direcionadas para os tumores para se introduzirem neles. A radiação emitida pelo ítrio vai lesando lentamente os tumores.

É um tratamento complexo desenhado por especialistas em Oncologia, Hepatologia, Radiologia [ES]e Medicina Nuclear [ES].

Somos centro de referência na Europa na aplicação desta técnica, com mais de 300 tratamentos realizados.

Cada tratamento é único e personalizado para cada paciente. Além de ser indicado para o hepatocarcinoma, também é realizado em metástases hepáticas e outros tumores, incluindo o cancro de cólon, mama ou tumores neuroendócrinos. 

A radioembolização é um novo tratamento para tumores hepáticos não operáveis

A radioembolização com esferas de ítrio-90 é um tratamento excelentemente tolerado que produz um controlo da doença em mais de 80% dos casos”.

Em primeiro lugar, identificam-se os vasos que alimentam o tumor e realiza-se um tratamento simulado com microesferas similares não carregadas de radiação. O objectivo é observar o seu comportamento e garantir que não estão a se introduzir em outros órgãos nos quais possam causar lesões.

Uma ou várias semanas depois realiza-se o tratamento real, que envolve a injeção de microesferas carregadas com a dose calculada de radiação. Uma vez alojadas no tecido tumoral, começam a prejudicá-lo quando emitem radiações.

Tanto a simulação quanto o tratamento precisam apenas de uma hospitalização de dia e meio.

Em geral, o tratamento apenas gera efeitos secundários como um pouco de dor pós-operatória e, por vezes, cansaço ou falta de apetite nas semanas seguintes.

Os benefícios concretos dependem de:

  • Tipo de tumor.
  • Grau de afeção.
  • Resposta a tratamentos anteriores.
  • Outros factores individuais do paciente.

Em geral, o objectivo é interromper o desenvolvimento da doença e melhorar ou manter a qualidade de vida, o que se consegue na maioria das vezes. Aliás, quando reduzido o tamanho do tumor, em alguns casos, logo é possível removê-lo cirurgicamente.

O tratamento de tumores hepáticos primários através de radioembolização com microesferas de ítrio-90, quando praticada em um volume parcial, aumenta o tamanho (hipertrofia) da região hepática saudável não tratada.

Essa circunstância permitiria a cirurgia nos casos em que essa técnica for inicialmente descartada porque a remoção do tumor teria deixado um volume de fígado insuficiente para o paciente sobreviver.

Essa técnica não só controla a doença, mas permite que o tecido hepático que ainda permanece no fígado sem tumor cresça o suficiente para considerar as cirurgias inicialmente impossíveis, aumentando em 30% o número de pacientes candidatados para a ressecção cirúrgica do tumor.

entre emContacto COM A CLÍNICA

Ou ligamos-lhe

* Horários de atenção consoante a hora de Espanha peninsular.

Obrigado. Entramos em contacto consigo o mais rápido possível.

O campo telefone é obrigatório.

Pedimos-lhe que verifique o número de telefone. O mesmo deverá ter entre 9 e 15 dígitos e começar por 6,8,9,71,72,73 ou 74. No caso dos números internacionais, por favor, introduza 00 seguido do prefixo internacional correspondente e o seu número de telefone (00-prefixo internacional 34-número de telefone 948 255 400)..

Espere um momento enquanto damos seguimento ao seu pedido.

Fechar Enviar

SOLICITE UMA SEGUNDA OPINIÃO NÃO PRESENCIAL 

Caso necessite a opinião médica dos nossos especialistas sem necessidade de deslocar-se à Clínica, oferecemos-lhe a possibilidade de realizar uma consulta de Segunda Opinião não presencial. 
Imagen con los pasos que hay que dar para solicitar una segunda opinión en la Clínica Universidad de Navarra

talvezlhe interesse

RAZÕES PARA VIR

Porque é que a Clínica é diferente em relação a outros centros sanitários?

Imagen de una niña pequeña con cáncer por los pasillos de la Clínica

ENSAIOS CLÍNICOS

Deseja participar nos nossos ensaios clínicos? Conheça quais os que estão ativos.
Imagen médico investigando con microscopio

SERVIÇOS INTERNACIONAIS

Saiba o que fazemos para os nossos pacientes internacionais.
Entrada principal a la Clínica Universidad de Navarra