Implantes cocleares

Implantes cocleares: tratamento na Clínica

A Clínica Universidade de Navarra é um centro de referência no que diz respeito à colocação de implantes, tanto em crianças quanto em adultos, pois em mais de 25 anos de experiência com o Programa de Implantes Cocleares já fez mais de mil implantes. O paciente mais novo operado tinha cinco meses e o mais velho, 86 anos.

O implante coclear está indicado para surdez grave ou profunda e melhora extraordinariamente a qualidade de vida do paciente.

Está indicado para pacientes que tenham perdido a audição antes (pré-locutivos) ou depois (pós-locutivos) de ter desenvolvido a linguagem.

A cirurgia tem uma duração aproximada de uma hora e meia e deve ser realizada sob anestesia geral. O internamento hospitalar vai ser de 48 horas aproximadamente.

Para uma ótima colocação, reabilitação e seguimento do paciente implantado contamos com a presença de uma equipa multidisciplinar de profissionais: otorrinolaringologistas, otoneurorradiologistas, psiquiatras, psicólogos, logopedista, neurofisiologistas, audioprotesistas e especialistas em programação e manutenção do implante coclear.

Também participam, se for preciso, neuropediatras, trabalhadores sociais e educadores.

O implante coclear é um dispositivo eletrónico capaz de captar os sons, transformando-os em estímulos elétricos.

O trabalho em conjunto de profissionais bem qualificados é essencial no momento de escolher e aplicar a forma de tratamento".

Um implante coclear é um dispositivo eletrónico que substitui o ouvido externo, médio e interno, capaz de reunir os sons, transformados em estímulos elétricos para transmiti-los ao nervo auditivo e restabelecer o fluxo de informação auditiva que chega ao cérebro.

Estes sinais elétricos são processados a través das diferentes partes que fazem parte do implante coclear: uma componente interna que é implantada cirurgicamente e outras componentes externas, que são o microfone, o transmissor e o processador da palavra.

Está indicado para surdez grave ou profunda e melhora evidentemente a qualidade de vida do paciente.

O implante coclear recolhe o som através de dois microfones situados por trás da orelha. Os sinais transmitem-se para um processador da palavra, que é um pequeno computador capaz de selecionar e codificar os sons úteis.

Os códigos eletrónicos produzidos pelo processador são enviados por meio de um cabo à bobina, passam à antena através da pele e depois ao receptor-estimulador colocado no osso cranial por baixo da pele. Estes códigos são enviados aos eléctrodos situados dentro do ouvido interno, na cóclea, para estimularem as fibras do nervo auditivo. O córtex cerebral recebe estes sinais e interpreta-os.

O processador retroauricular, que é colocado detrás da orelha, dispõe de baterias corporais, utilizadas normalmente em bebés, e baterias retroauriculares para crianças maiores, jovens e adultos.

O implante coclear pode ser ativado e controlado à distância através de um controlo remoto.

A cirurgia dura uma hora e meia aproximadamente e deve ser realizada sob anestesia geral.
Durante a intervenção cirúrgica, é testada a correta colocação do implante. Para isto, utiliza-se radiologia e praticam-se estudos neurofisiológicos (telemetria) que analisam o funcionamento dos eléctrodos do implante e fornecem informação útil para a programação posterior do implante.

Após a operação, o paciente fica hospitalizado por 48 horas aproximadamente. Geralmente, o pós-operatório decorre sem inconvenientes importantes. No dia seguinte, os pacientes podem comer, levantar-se da cama e caminhar com normalidade. Quando o paciente receber a alta hospitalar, poderá viajar em qualquer meio de transporte. Logo depois da operação, o paciente não pode ouvir.

É preciso esperar quatro semanas aproximadamente para que a ferida cicatrize completamente e poder colocar as componentes externas do implante coclear. Isto será feito na primeira sessão de programação.

A colocação de um segundo implante coclear conduz a importantes vantagens:

  • Captura do ouvido auditivamente melhor
    Quando vai ser feita uma implantação em um ouvido só, a eleição realizada baseia-se em critérios de natureza anatomo-cirúrgica, de tipo audiológico e na duração da hipoacusia em cada um dos ouvidos. Deste modo, para restabelecer esta função é preciso contar com duas fontes de informação auditiva, neste caso com dois implantes cocleares.
  • Localização do som
    Os dois mecanismos que intervêm na localização dos sons situados no plano horizontal são: a análise que o sistema auditivo central faz sobre as diferenças do tempo que emprega o som em alcançar os dois ouvidos e as diferenças na intensidade que produz um som em cada um dos ouvidos. Por conseguinte, para restabelecer esta função, é preciso ter duas fontes de informação auditiva, neste caso com dois implantes cocleares.
  • Evitar o efeito “sombra da cabeça”
    Quando a voz (sinal) e o ruído provêm de diferentes lugares, a relação sinal/ruído é diferente nos ouvidos por causa do efeito “sombra” produzido pela cabeça. As pessoas com uma audição normal, habitualmente usam o ouvido com a melhor relação sinal/ruído. As pessoas com implantes bilaterais supostamente conseguem também este benefício da bilateralidade.
  • Melhorar a percepção da palavra em ambiente ruidoso
    O cérebro poderia atingir uma ótima representação do ruído e da voz, se fosse capaz de diferenciá-los melhor.
  • Plasticidade neuronal auditiva
    A estimulação unilateral modifica de maneira irreversível o desenvolvimento dos setores mais altos da via auditiva. Do mesmo modo que existe um período crítico auditivo em crianças com surdez bilateral de origem congénita, também existe um período crítico auditivo frente à ausência congénita de estimulação por um dos ouvidos.

entre emContacto COM A CLÍNICA

Ou ligamos-lhe

* Horários de atenção consoante a hora de Espanha peninsular.

Obrigado. Entramos em contacto consigo o mais rápido possível.

O campo telefone é obrigatório.

Pedimos-lhe que verifique o número de telefone. O mesmo deverá ter entre 9 e 15 dígitos e começar por 6,8,9,71,72,73 ou 74. No caso dos números internacionais, por favor, introduza 00 seguido do prefixo internacional correspondente e o seu número de telefone (00-prefixo internacional 34-número de telefone 948 255 400)..

Espere um momento enquanto damos seguimento ao seu pedido.

Fechar Enviar

SOLICITE UMA SEGUNDA OPINIÃO NÃO PRESENCIAL 

Caso necessite a opinião médica dos nossos especialistas sem necessidade de deslocar-se à Clínica, oferecemos-lhe a possibilidade de realizar uma consulta de Segunda Opinião não presencial. 
Imagen con los pasos que hay que dar para solicitar una segunda opinión en la Clínica Universidad de Navarra

talvezlhe interesse

RAZÕES PARA VIR

Porque é que a Clínica é diferente em relação a outros centros sanitários?

Imagen de una niña pequeña con cáncer por los pasillos de la Clínica

ENSAIOS CLÍNICOS

Deseja participar nos nossos ensaios clínicos? Conheça quais os que estão ativos.
Imagen médico investigando con microscopio

SERVIÇOS INTERNACIONAIS

Saiba o que fazemos para os nossos pacientes internacionais.
Entrada principal a la Clínica Universidad de Navarra