Implantes auditivos

saber mais sobre os implantes auditivos

A perda de audição ou hipoacusia é um problema com uma alta incidência na população geral, desde a infância até a velhice.

Um tratamento adequado poderia melhorar grande parte das hipoacusias do ouvido médio e interno em crianças e adultos, e até mesmo evitar muitas das sequelas auditivas que podem causar otite média em crianças.

Um grande número das hipoacusias causadas por lesões que afetam o ouvido médio são tratáveis com sucesso usando procedimentos conservadores ou cirúrgicos que, por vezes, podem incluir a colocação de implantes osteo-integrados ou próteses de ouvido médio.

Certas perdas auditivas relacionadas com alterações do ouvido interno são aliviadas com o uso de aparelhos auditivos cada vez mais eficazes ou audiopróteses implantadas cirurgicamente.

Porém, há casos em que resulta ineficaz usar aparelhos auditivos ou implantes do ouvido médio. 

Surdez bilateral
Quando a hipoacusia é intensa, profunda e afeta ambos os ouvidos, o paciente não pode ouvir ou entender quase nada. A sua incidência é de aproximadamente 1 em cada 1.000 recém-nascidos podendo ocorrer ao longo da vida de uma pessoa em cada 1.000 habitantes.

As repercussões da surdez profunda bilateral podem ser particularmente dramáticas em crianças. Quando é congênita ou existe perda de audição antes de eles terem desenvolto e fortalecido a linguagem (surdez pré-lingual ou pré-locutiva), é difícil adquirir um domínio da língua oral.

Sem estímulos adequados ou uma reeducação cuidada, esses pacientes surdos terão limitado o potencial de todo indivíduo para o desenvolvimento intelectual e social, podendo impactar negativamente nas oportunidades educacionais e de emprego, bem como no desenvolvimento da sua personalidade, mais introvertida, desconfiada e nervosa.

Surdez unilateral
É caraterizada pela perda de audição em um ouvido. O outro ouvido pode manter a audição normal ou sofrer algum grau de perda, que pode ser leve ou grave.

Os pacientes com surdez unilateral não realizam o processamento normal do sinal auditivo, que afeta a sua capacidade de comunicação: têm dificuldades para ouvir em ambientes ruidosos e para localizar a fonte dos sons.

Estas deficiências funcionais aumentam a fadiga durante a audição e causam insegurança, diminuição da autoestima e, em geral, produzem sentimentos de exclusão, alterando os níveis de qualidade de vida.

No caso das crianças com surdez unilateral, é preciso acrescentar que são mais propensas a sofrer atrasos no desenvolvimento da linguagem, ser parte das taxas mais elevadas de insucesso escolar e desvios comportamentais do que as observadas na população com audição normal. 


Imagen preview del infográfico sobre hipoacusias
Conheça o que é a hipoacusia e os distintos tratamentos
Faça download do infográfico
Implante auditivo de condução óssea (Bonebridge) com anestesia local.
A menina nasceu surda devido a uma doença congénita e começou a ouvir

Na Clínica Universidade de Navarra são realizados diferentes testes para diagnosticar a falta de audição:

As pessoas portadoras de implantes ouvem muito similarmente a como o faz um ouvinte, como verificado os resultados de alguns testes e demonstrações dos nossos pacientes já operados.

Não se trata de códigos novos, mas de uma informação sonora que armazena uma estrutura semelhante à que estão costumados a ouvir os ouvintes.

Portanto, quando colocado um implante a um surdo pós-lingual ou pós-locutório, que ouvia antes de se tornar surdo e mantém uma boa memória auditiva, a poucos dias de uso do implante é capaz de reconhecer palavras em uma conversa. 

Em regra, é preciso tentar restabelecer a audição em ambos os ouvidos, devido a que se consegue uma série de vantagens importantes:

  • Capacidade para localizar a fonte dos sons.
  • Evitar o efeito sombra da cabeça (incapacidade para ouvir quando alguém nos fala pelo ouvido surdo).
  • Melhorar a discriminação da fala, nomeadamente em ambientes ruidosos.
  • Reduzir o nível de fadiga antes da audição e proporcionar um efeito de soma de cerca de 3 dB, o que nos dá maior sensibilidade auditiva.
    A estimulação auditiva binaural pode ser restabelecida usando implantes cocleares nos ouvidos das pessoas que sofrem de uma perda auditiva profunda bilateral.

Em pacientes que tenham uma profunda perda em um ouvido e uma disfunção auditiva menor no outro, restabelecer-se-á a binauralidade através de um implante coclear em um ouvido e um aparelho auditivo para o ouvido do lado oposto.

Estas formas de estimulação são bem toleradas por pacientes, fornecendo-lhes com resultados altamente satisfatórios.

Audição bilateral na infância

É conveniente estimular de maneira bilateral, especialmente na infância, as vias e centros auditivos de ambos os hemisférios cerebrais. Desta estimulação bilateral, obtida no início dos primeiros anos de vida, depende que o cérebro aprenda a processar normalmente a informação auditiva vinda através dos nossos ouvidos.

Qualquer demora neste tipo de estimulação binaural terá consequências atualmente irreversíveis quando atingirem um desenvolvimento completo do processamento auditivo no cérebro. 

Os usuários de implantes devem levar em conta algumas precauções com suas atividades diárias:

  • As partes externas do dispositivo não devem ser molhadas.
  • Proteja-se da eletricidade estática.
  • Evite desportos ou atividades que possam causar lesões graves na cabeça ou use uma proteção adequada (capacete).
  • Em alguns usuários, as fontes de radiofrequência (por exemplo, telemóveis) podem interferir com o som recebido através do implante. Essas interferências não danificam o implante nem causam lesões no portador.

Os pacientes com um implante devem notificar este fato aos seus médicos ou pediatras, já que caso eles precisem uma cirurgia ou ressonância magnética, devem tomar-se precauções especiais.

A colocação de um implante de condução de via óssea ou um implante ativo de ouvido médio representam excelentes opções de recuperação auditiva".

Ou ligamos-lhe

* Horários de atenção consoante a hora de Espanha peninsular.

Obrigado. Entramos em contacto consigo o mais rápido possível.

O campo telefone é obrigatório.

Pedimos-lhe que verifique o número de telefone. O mesmo deverá ter entre 9 e 15 dígitos e começar por 6,8,9,71,72,73 ou 74. No caso dos números internacionais, por favor, introduza 00 seguido do prefixo internacional correspondente e o seu número de telefone (00-prefixo internacional 34-número de telefone 948 255 400)..

Espere um momento enquanto damos seguimento ao seu pedido.

Fechar Enviar

talvezlhe interesse

RAZÕES PARA VIR

Porque é que a Clínica é diferente em relação a outros centros sanitários?

Imagen de una niña pequeña con cáncer por los pasillos de la Clínica

ENSAIOS CLÍNICOS

Deseja participar nos nossos ensaios clínicos? Conheça quais os que estão ativos.
Imagen médico investigando con microscopio

SERVIÇOS INTERNACIONAIS

Saiba o que fazemos para os nossos pacientes internacionais.
Entrada principal a la Clínica Universidad de Navarra