Paralisia facial

diagnóstico e tratamento da paralisia facial

A paralisia facial manifesta-se clinicamente devido à impossibilidade para levantar a sobrancelha, fechar o olho, incapacidade para sorrir, alterações na fala, etc.

Se a causa que provoca esta alteração neurológica é definida, primeiro haverá que tratar essa causa e depois realizar-se-á o tratamento cirúrgico.

O Departamento de Cirurgia Plástica, Reparadora e Estética, formada por cirurgiões plásticos, trabalha conjuntamente com otorrinolaringologista, neurocirurgiões, neurofisiologista e fisioterapeutas da Clínica, para corrigir as sequelas.

O diagnóstico da paralisia facial realiza-se fundamentalmente com a exploração do médico especialista. Por vezes, é necessário realizar uma série de provas para determinar o grau de afetação:

  • Teste de Schirmer, para medir a quantidade de lágrimas que produzem ambos os olhos.
  • Teste de saliva.
  • Teste auditivo.
  • Teste para avaliar a afetação do nervo.

Além disso, o médico pode realizar um estudo radiológico de imagem do cérebro, mediante Tomografia Axial Computorizada [ES] (TAC) ou mediante Ressonância Magnética Nuclear [ES](RMN), para descartar qualquer outra causa. 

Um paciente com paralisia facial recobra o sorriso depois de se submeter a uma operação em que uma parte do músculo da perna foi enxertada na face.

As técnicas de reconstrução, quer sem combinar quer combinadas, fazem com que apareça sorriso natural em quase 90 % dos casos".

Para recuperar a mobilidade facial, primeiro devem ser tratadas as causas:

  • Se a causa for um traumatismo, tratar-se-á com corticoide.
  • Se a origem for uma infeção, tratar-se-á com antivíricos ou antibióticos.

Posteriormente, pode ser tratada com cirurgia.

Por outro lado, como a pálpebra não se fecha, é necessário o uso de protetor ocular. Portanto, o paciente deve usar óculos de sol, lágrimas artificiais, pomadas epitelizantes e vendas durante a noite para proteger o olho.

Quando o tratamento conservador não tem êxito e o nervo ainda não foi recuperado, podem realizar-se técnicas de reconstrução para melhorar as sequelas.

Há dois tipos de técnicas de reconstrução:

  1. Estáticas: esta técnica se propõe realizar um levantamento mais natural da face, recobrar a capacidade para fechar a pálpebra ou realizar elevação da sobrancelha, entre outras. Além de melhorar a aparência física.
    Como os pacientes com paralisia facial podem abrir o olho, mas não podem fechá-lo coloca-se um implante de peso de ouro na pálpebra superior do lado afetado para que eles possam fechar o olho por gravidade. Quanto à suspensão dos tecidos, as partes que penduram se elevam com tendões do paciente para que se assemelhem o mais possível com as do lado saudável.
  2. Dinâmicas: orientadas para que o paciente possa mover a face e sorrir de novo. Segundo as circunstâncias do paciente (causa da lesão do nervo, idade, doenças associadas, etc.), pode determinar-se a técnica cirúrgica mais adequada.

Transferências nervosas faciais e transplantes musculares

Para recuperar o sorriso, extrai-se uma parte do músculo da perna, com vasos e nervos.

Trata-se do músculo grácil, um músculo que se estende desde o ramo inferior do púbis e o ramo do ísquio até a tíbia. O enxerto une-se ao arco zigomático - uma parte do crânio humano, mais especificamente da face - e ao músculo orbicular para que puxe para cima a comissura da boca. O nervo do músculo enxertado une-se ao nervo do músculo masséter e conecta-se a uma veia e a uma artéria do pescoço.

Quando o paciente decida mover o músculo masséter, como tem o nervo unido ao enxerto, também moverá o músculo e sorrirá. Com reabilitação, o paciente pode chegar a ter um sorriso natural.

Após o tratamento cirúrgico e a realização da reabilitação, os resultados que se obtêm são muito satisfatórios para o paciente.

Resultados da paralisia facial

entre emContacto COM A CLÍNICA

Ou ligamos-lhe

* Horários de atenção consoante a hora de Espanha peninsular.

Obrigado. Entramos em contacto consigo o mais rápido possível.

O campo telefone é obrigatório.

Pedimos-lhe que verifique o número de telefone. O mesmo deverá ter entre 9 e 15 dígitos e começar por 6,8,9,71,72,73 ou 74. No caso dos números internacionais, por favor, introduza 00 seguido do prefixo internacional correspondente e o seu número de telefone (00-prefixo internacional 34-número de telefone 948 255 400)..

Espere um momento enquanto damos seguimento ao seu pedido.

Fechar Enviar

SOLICITE UMA SEGUNDA OPINIÃO NÃO PRESENCIAL 

Caso necessite a opinião médica dos nossos especialistas sem necessidade de deslocar-se à Clínica, oferecemos-lhe a possibilidade de realizar uma consulta de Segunda Opinião não presencial. 
Imagen con los pasos que hay que dar para solicitar una segunda opinión en la Clínica Universidad de Navarra

talvezlhe interesse

RAZÕES PARA VIR

Porque é que a Clínica é diferente em relação a outros centros sanitários?

Imagen de una niña pequeña con cáncer por los pasillos de la Clínica

ENSAIOS CLÍNICOS

Deseja participar nos nossos ensaios clínicos? Conheça quais os que estão ativos.
Imagen médico investigando con microscopio

SERVIÇOS INTERNACIONAIS

Saiba o que fazemos para os nossos pacientes internacionais.
Entrada principal a la Clínica Universidad de Navarra