Atrás CANCRO
de mama

PREVENÇÃO E DETEÇÃO PRECOCE

O prognóstico do cancro de mama depende da extensão no momento do diagnóstico, pelo que o interesse por conseguir um diagnóstico precoce é máximo.

A maioria das pacientes que o apresentam não têm fatores de risco que possam suspeitar que poderão a vir a sofrê-lo, e é por essa razão que tem extrema importância ter em conta esta série de recomendações:

PRECISA BUSCAR UMA SEGUNDA OPINIÃO?

Imagen con los pasos que hay que dar para solicitar una segunda opinión en la Clínica Universidad de Navarra

Caso necessite a opinião médica dos nossos especialistas sem necessidade de deslocar-se à Clínica, oferecemos-lhe a possibilidade de realizar uma consulta de Segunda Opinião não presencial.

É aconselhável que a mulher se examine porque este procedimento ajudará a detetar as mudanças que se produzem nas suas mamas e, se for esse o caso, comparecer ao seu especialista.

O auto exame da mama deveria ser realizado por todas as mulheres uma vez por mês. No caso das mulheres em idade fértil deverão realizá-lo preferentemente uma semana após ter terminado a menstruação.

Nas mulheres que estão na menopausa deverão realizá-lo também uma vez por mês, numa determinada data que seja fácil de recordar para que não se esqueça. 

Os especialistas da Clínica Universidade de Navarra aconselham começar as revisões médicas através de mamografias quando a mulher cumpra os quarenta anos.

No caso de existir fatores de risco, devem iniciar-se antes, e será o especialista o indicado para referir a exploração mais adequada e a periodicidade.

Os controlos periódicos permitem a deteção precoce, um dos principais mecanismos de controlo de possíveis alterações da mama. Em consequência das campanhas de prevenção e dos controlos periódicos em mulheres que não apresentam nenhum tipo de sintoma, os tumores que se descobrem são cada vez mais pequenos.

A maioria das alterações que uma mulher pode encontrar ao longo da sua vida são de caráter benigno, frequentemente de origem hormonal e relacionadas com o ciclo menstrual, embora muitas outras traduzem-se na fase inicial de um tumor de mama. Entre os tumores podem aparecer uns benignos, face a outros malignos, capazes de estender-se a outros órgãos. 

A partir dos 50 anos, no momento de preparar-se para entrar nesta nova etapa da vida. O corpo da mulher passa por várias mudanças, motivo pelo qual se torna imprescindível uma correta avaliação ginecológica, psicológica, nutritiva, etc.

A abordagem multidisciplinar do estado geral de saúde é fundamental nesta fase da vida, na qual é importante a deteção precoce de doenças ginecológicas, já que com o passar dos anos existem mais fatores de risco em sofrer cancro.

Cerca de 8% dos casos de cancro de mama são hereditários.

As mulheres portadoras de mutação têm até 10 vezes mais de probabilidades de sofrer esta patologia que as mulheres da população em geral.

A Unidade de Genética da Clínica [ES] Universidade de Navarra possui uma ampla experiência na realização de análises genéticas para determinar:

A suscetibilidade genética em sofrer diferentes tipos de cancro, entre eles o de mama, mediante o estudo dos genes BRCA1 (em famílias com casos de cancro de mama e ovário) e BRCA2 (especialmente em famílias com casos de cancro de mama masculino).

A resposta existente para os diferentes tratamentos de quimioterapia, o que permite desenhar um tratamento personalizado para cada paciente. 

talvezlhe interesse

RAZÕES PARA VIR

Porque é que a Clínica é diferente em relação a outros centros sanitários?

Imagen de una niña pequeña con cáncer por los pasillos de la Clínica

ENSAIOS CLÍNICOS

Deseja participar nos nossos ensaios clínicos? Conheça quais os que estão ativos.
Imagen médico investigando con microscopio

SERVIÇOS INTERNACIONAIS

Saiba o que fazemos para os nossos pacientes internacionais.
Entrada principal a la Clínica Universidad de Navarra